Escolha uma Página

Nossa mente é como um computador, toda memoria vivida fica eternamente registrada em nosso subconsciente. Porém, muitos desses “arquivos” de memoria ficam escondidos e inacessíveis. Isso pode acontecer por diversos fatores, um deles é o próprio mecanismo de defesa de nossa mente, que coloca certas memórias de situações traumáticas em nosso inconsciente para que não tenhamos mais contato com elas.

Porém, elas continuam lá, esperando apenas pelo gatilho ou momento certo para surgir de novo. O problema, é que mesmo em nosso inconsciente, essas memórias podem gerar comportamentos indesejáveis como fobias, inseguranças, ansiedade ou até transtornos psicológicos graves, como síndrome do pânico e depressão.

A hipnoterapia é capaz de acessar as memórias traumáticas, mas sem reativar os motivos do trauma, gerando um entendimento da situação para que ele seja dissolvido e você possa seguir com sua vida.

REGRESSÃO À VIDAS PASSADAS

A palavra “regressão” remete a diversos significados e interpretações. Agora, quando se trata de terapia de vidas passadas, não existe margem para distorções, pois é um entendimento bem definido. A terapia de vidas passadas nada mais é do que um retorno às lembranças do passado – tanto de um passado recente como de vivências uterinas e de vidas passadas -, que podem estar gerando algum desconforto no presente.

A regressão é o retorno no tempo e no espaço. Ela acontece independentemente de crenças pessoais, segmentos religiosos ou capacidade individual. O objetivo é ativar cargas emocionais adormecidas, as quais podem motivar algum transtorno psicológico no presente, e ressignificar o valor dessa lembrança no momento atual.

Embora não haja maneiras científicas de se provar a existência de outras vidas, o fenômeno de regressão à vidas passadas é muito comum no processo da hipnose, inclusive em pessoas que não acreditam nisso. Isso acontece porque existem, em nosso subconsciente, registros de histórias inteiras, de origem desconhecida.

Sendo bem objetivo: Se estas histórias provém ou não de vidas passadas, se são fruto da nossa imaginação ou se são reposicionamento de memorias de histórias que ouvimos, lemos ou assistimos… pouco importa. O importante mesmo é dar consciência ao processo, identificando a razão do trauma. Com isso, a pessoa se torna mais apta a modificar a situação, gerando alivio dos sintomas. Em síntese, ela será capaz de ressignificar sua história.

FONTE: Hipnose Institute